JANEIRO BRANCO – POR UMA CULTURA DE SAÚDE MENTAL

JANEIRO BRANCO – POR UMA CULTURA DE SAÚDE MENTAL


Conforme a OMS, a saúde mental é uma das áreas mais negligenciadas da saúde pública (2020). Considerando esse cenário, desde 2014 a Campanha do Janeiro Branco acontece como medida para convidar as pessoas a refletirem sobre o sentido e propósito de suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e sobre o autoconhecimento e autocuidado.
É de suma importância pensar em ações voltadas a promoção e a prevenção de saúde mental, de modo a evitar agravamento de algumas condições. As intervenções voltadas à promover a saúde mental auxiliam a fortalecer os fatores de proteção e melhorar as alternativas aos comportamentos de risco. A promoção da saúde mental e do bem-estar ajuda construir recursos para o sujeito lidar bem com situações difíceis ou adversidades.
Levando em conta o cenário atual, de pandemia da COVID-19, a campanha do Janeiro Branco de 2021 tem como tema “Todo cuidado conta”. A ideia é refletirmos sobre as pequenas ações diárias que favorecem nossa saúde de forma integral, pois precisamos lembrar que os estressores psicossociais diminuem a eficiência do sistema imunológico.
Ações diárias de autocuidado para a saúde mental:
•    Cuidado com o consumo de informações: o acesso exagerado as informações pode ser gerador de ansiedade.
•    Estabeleça uma rotina: inclua momentos de relaxamento nela, incorporando coisas que você gosta de fazer, como ler um livro, assistir séries e filmes, estar com a família.
•    Conecte-se com amigos e familiares: conversar com pessoas de sua confiança é uma forma de reduzir a carga emocional do momento vivenciado
•    Invista em exercícios que reduzam nível de estresse, como: meditação, leitura, exercícios de respiração, exercício físico e artesanato.
•    Evite uso de álcool, cigarro ou outras drogas como forma de lidar com a emoção
•    Busque profissional de saúde adequado quando as estratégias utilizadas não estão sendo suficientes para sua estabilização.

Por Sarah Casali Cordeiro - Psicóloga Hospital Santa Casa/ Grupo de Humanização

Compartilhe: