O Papel do Psicólogo Hospitalar.

O Papel do Psicólogo Hospitalar.

O processo de hospitalização pode ser vivida como um dos momentos mais difíceis do adoecer por parte do prórpio paciente e de seus familiares, sendo assim, a Psicologia Hospitalar é o campo de entendimento e tratamento dos aspectos psicológicos em torno do adoecimento. O trabalho do Psicólogo em um hospital exige uma visão ampla da tríade paciente – família-equipe de saúde. Também se faz necessário olhar para o processo saúde–doença, abrangendo uma perspectiva que leve em consideração o social, o econômico, o cultural, o espiritual, o emocional e o ético (MÄDER, 2016). Deste modo, o objetivo da Psicologia Hospitalar é a subjetividade do sujeito, pois este sujeito humano carregado de sua subjetividade quando esbarra no real da doença, o Psicólogo entra em cena e se oferece para escutar esse sujeito adoentado falar de si, da doença, da vida ou da morte, do que pensa, do que sente, do que teme, do que deseja, do que quiser falar. Por conseguinte, a Psicologia Hospitalar se propõe a ajudar o paciente a fazer a travessia da experiência do adoecimento, entendendo que ele fala por meio de seus sintomas, ou é falado por eles. E a Psicologia escuta (SIMONETTI, 2018). Por: Maiara Faquineti Psicóloga.

Compartilhe: